silarca 2017

O evento é promovido pela Junta de Freguesia de Cabeça Gorda e realiza-se nesta sexta-feira, e durante o fim de semana, na Praça Magalhães de Lima.

Passeio micológico, tertúlias, exposições, showcooking, concertos, cante alentejano, mercadinho, tasquinhas, feira de produtos e artesãos são os principais destaques de um evento que se assume como uma referência no roteiro Gastronómico-Cultural do Baixo Alentejo. O festival abre nesta sexta-feira a lota, e a tenda micológica, às 16.00 horas, para garantir que todas as silarcas que serão servidas nas tasquinhas são certificadas, assegurou a presidente da Junta de Freguesia, referindo ser este o método que garante a segurança da oferta gastronómica do evento.

Em termos de visitantes, o festival tem atraído, de ano para ano, mais pessoas e nestes dias a aldeia ganha em projeção e em dinâmica, nos restaurantes e cafés locais, disse, ainda, a presidente da Junta de Freguesia de Cabeça Gorda, Lucília Simão.

Lucília Simão referiu, também, que o facto, de Bruno Ferreira ser o embaixador do Silarca tem sido uma mais-valia para o festival. Sendo uma figura mediática, relevou, tem ajudado bastante a promover o Silarca fora do concelho.

A abertura oficial do festival está marcada para as 19.00 horas e é animada pelas atuações dos Moços da Aldêa e pelo Grupo Coral Carpe Diem. A noite promete, igualmente, muita animação, com Mocinhos em Cante, às 21.00 horas e as atuações de Inês Limpo, às 21.30 horas, de Classe Operária, às 22.30 horas, e do DJ Rui Gonçalves, a partir das 00.30 horas, revelou, igualmente, Lucília Simão.

Excertos da entrevista concedida à Voz da Planície pela presidente da Junta de Freguesia de Cabeça Gorda, Lucília Simão, a propósito da 6ª edição do Silarca e que pode ouvir nesta sexta-feira, no Jornal das 17.00 horas, no espaço “A semana vista por...”.


Comente esta notícia

Galeria de fotos