IPBeja

As contas foram feitas e dizem que se tivermos em conta propinas anuais de 780 euros, alimentação no valor de 140.80 euros por mês e 120 euros de alojamento mensal, conclui-se que os estudantes do IPBeja podem pagar cerca de 3.388 euros por ano. Importa referir que estes valores consideram um estudante não bolseiro que faça as duas refeições principais (almoço e jantar) durante 22 dias por mês na cantina do politécnico e que esteja alojado nas residências do estabelecimento.

Para além do Politécnico de Beja, em posição de destaque surgem também, o Politécnico do Cávado e Ave e de Bragança. Com um custo de 780 euros em propinas, 105.60 euros em alimentação por mês e 125 euros em alojamento, o Politécnico do Cávado e Ave é a segunda instituição de ensino superior mais acessível do país ao apresentar um custo anual estimado por aluno de 3.086 euros. O IP de Bragança afirma-se como a opção mais económica. Nesta instituição, o preço anual estimado considerando propinas, alimentação e alojamento ficaria nos 2.660 euros. Individualizando, o estudante teria que pagar 810 euros de propinas, 110 euros em alimentação e 75 euros de alojamento.


Comente esta notícia