MUROS da CADAC

A direção artística e dramatúrgica é de Marianela Boan. A coreografia é uma criação efetuada com os intérpretes: Carminda Soares, Diogo Santos, Maria R. Soares e Ricardo Pereira e Marianela Boan.

António Revez, diretor artístico da CADAC, explica que esta é a produção de estreia da Companhia e no que se baseia este espetáculo.

“Quatro bailarinos, duas mulheres e dois homens empregam uma enorme destreza física e emocional nesta obra de dança contemporânea em que a voz, a ação dramática, o gesto, a postura e o uso de objetos completam o tecido dramatúrgico”, refere a nota de imprensa da CADAC. O espetáculo estreia já em junho, no programa do Festival B.


Comente esta notícia