Comitiva

A visita terminou, ontem, e a comitiva saiu de Bruxelas com a certeza de que Conselho, Comissão e Parlamento Europeu ficaram bem cientes do que se passa na região. Nesta fase em que as reivindicações saíram do patamar nacional e atingiram o internacional, o Beja Merece+ regressou à cidade com a convicção de que ganhou apoio e força para continuar a sua luta. As declarações são de Florival Baiôa, do Beja Merece+.

Este é um movimento suprapartidário, garante Florival Baiôa, referindo que o maior elogio ouvido em Bruxelas foi o de que numa altura em que a credibilidade da política e dos políticos está em causa, o futuro está em movimentos como este, da sociedade civil. Florival Baiôa frisou que acredita que há agora mais responsabilidade, que a região vai ter de saber responder e que estão reservadas “vitórias saborosas para o território”.

João Paulo Trindade, presidente do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja, acompanhou a comitiva a Bruxelas e voltou dizendo acreditar que os contactos e reuniões realizados trarão os resultados esperados, porque se levaram os problemas junto de quem pode intervir.

O músico António Zambujo destacou o facto de haver um conjunto de pessoas cada vez maior neste movimento cívico e apartidário e de terem conhecido,  em Bruxelas, outras "armas" que podem ser utilizadas em benefício da região.

O grupo que esteve em Bruxelas, constituído por 25 pessoas, defendeu a ligação ferroviária Casa Branca/Beja/Funcheira, acessibilidades rodoviárias que permitam a ligação a Sines/Ferreira do Alentejo/Beja/Serpa/Ficalho e melhorias no estado da saúde, assim como a 2ª fase das obras do Hospital da cidade. No final desta visita, Florival Baiôa, do Beja Merece+ fez um balanço positivo desta missão e revelou que, em março de 2020, os eurodeputados visitarão a região.


Comente esta notícia

Fico deveras satisfeito pela continuação da acção encetada há já alguns tempos. No entanto fico apreensivo de não ver referido a alternativa que o nosso ( de Beja ) aeroporto oferece ao apoio ao de Lisboa.

Manuel Conceição

14/11/2019