Odete Borralho

Durante este sábado e domingo, o programa do Terras sem Sombra (TSS) 2019 está focalizado num conjunto de propostas que revelam algumas das particularidades do concelho de Serpa. Natureza aliada à música, património imaterial da humanidade e biodiversidade são as sugestões que vão fazer de Serpa, neste fim de semana, um destino de eleição, garante a vereadora da Câmara de Serpa Odete Borralho, responsável pelo pelouro da cultura.

O TSS volta a passar por Serpa em 2019 e as propostas que pensou para o território contribuem para a sua promoção, levando músicos e população em geral a conhecer estas potencialidades, disse, também, a vereadora da Cultura Odete Borralho.

O programa do TSS 2019 começa amanhã, em Serpa, na Casa do Cante, às 15.00 horas, local onde vai decorrer uma “Oficina de Cante”, orientada pelo Rancho de Cantadores de Aldeia Nova de São Bento e sob a orientação do seu ensaiador, Pedro Mestre. A proposta, neste caso é aprender os princípios da tradição musical, património imaterial da humanidade, o cante.

Também neste sábado, dia 9, mas às 21.30 horas, no Cineteatro Municipal, é apresentado o concerto “À Vol d'Oiseau – Aves e Biodiversidade no Repertório Pianístico – Do Barroco ao Presente. Trata-se de um concerto peculiar que associa música com património e biodiversidade e que conta com a presença de um biólogo e de uma pianista.

O programa prossegue domingo de manhã na Herdade da Abóbada. Neste local é revelado o trabalho que a Herdade realiza na área da conservação das raças bovinas, ovinas e caprinas. E porque a Herdade da Abóbada acolhe, igualmente, numa parceria com o CEBAL, a única população de sobreiros onde os progenitores de cada árvore são conhecidos, um facto fundamental para o futuro da investigação desta árvore a nível nacional é mostrado, igualmente, este trabalho .


Comente esta notícia