Adriana Calcanhotto

O Festival das Marias – Festival Internacional de Artes no Feminino é organizado pela Companhia de Teatro Lendias d’Encantar e a CADAC-Companhia Alentejana de Dança Contemporânea. Esta iniciativa tem como objetivo promover e valorizar “o que de bom se faz em termos de criação no feminino”, afirma a organização.

O evento sugere 10 dias de espetáculos, variados, oito são para apreciar no Pax Julia – Teatro Municipal de Beja e dois, na Casa da Cultura da cidade. O primeiro é protagonizado, nesta quarta-feira, por Adriana Calcanhoto, que está, durante este mês, em digressão pela Europa.

Na quinta-feira, dia 21, a proposta vai para o espetáculo de dança “NOME – Carolina Campos & Márcia Lança”. Sexta, 22 de novembro, há música do Chile, na Casa da Cultura de Beja, com Francesca Ancarola. No sábado, dia 23, a sugestão vai para uma peça de teatro, também na Casa da Cultura, com um grupo de teatro espanhol. A peça tem o nome: Parir – Volver al vientre.

As propostas regressam depois no dia 26 deste mês, com mais uma peça de teatro, do Uruguai, que apresenta a performance Música de Fiambrería. No dia seguinte, 27 de novembro, há mais teatro para ver, novamente de Espanha, com a peça: Lacura.

No dia 28 deste mês, a fadista bejense Daniela Helena, jovem revelação do fado, apresenta o seu primeiro CD e no dia seguinte, 29 de novembro, os sons do Brasil chegam à capital de distrito através da voz de Marina de la Riva.

O último espetáculo do Festival das Marias é no dia 30 deste mês com Beatriz Nunes, que revela em palco os temas do seu álbum “Monte”.


Comente esta notícia