Apresentação Festival BD 2019

O Festival de 2019 inaugura no dia 31 de maio, sexta-feira, às 21.00 horas, na Casa da Cultura de Beja, com 20 exposições e autores de todo o mundo, em que metade são estrangeiros e a outra metade portugueses. Este é um festival que atrai cada vez mais nomes conhecidos, que ajudam a introduzir depois autores de BD nacionais no estrangeiro, destacou Paulo Monteiro, responsável pela organização do evento e associando a realização do mesmo à profissionalização nesta área. Revelou, ainda, que em Beja existem cinco pessoas que são profissionais de ilustração/BD e que em 2018, o festival recebeu perto de 9 mil visitantes, sendo a meta este ano, os 10 mil.

Este é um festival que valoriza os autores e que promove o centro histórico de Beja, frisou Paulo Arsénio na apresentação do certame. O presidente da Câmara acrescentou que a edição deste ano conta com nomes de craveira e que Beja tem condições, pela qualidade deste evento, de se tornar um centro europeu de Banda Desenhada.

O primeiro fim-de-semana do Festival, dias 31 de maio e dias 1 e 2 de junho, “vai ser incrível”, assegura Paulo Monteiro, porque se vai contar com a presença de mais de 40 autores de banda desenhada, com alguns nomes bem famosos.

Para além de tudo isto há, ainda, muitas novidades para o público em geral, revela, igualmente, Paulo Monteiro, frisando que a Casa da Cultura de Beja volta a ser o núcleo central do Festival e que o mesmo percorre em 2019, à semelhança dos anos anteriores, vários locais do centro histórico da cidade. Nesta edição um dos pontos altos volta a ser o mercado do livro, onde em 2018 se vendeu 4 mil títulos. Em 2019, o mercado recebe a apresentação de 19 obras.


Comente esta notícia