escritas do sul

Mesas redondas, conferências, concertos, oficinas, residências artísticas e conversas com os mais conceituados escritores da atualidade, no âmbito do universo da língua de Camões, são as principais propostas dirigidas aos visitantes do evento. 

O Festival "Escritas do Sul", organizado pela Câmara Municipal de Almodôvar, e financiado no âmbito do programa Alentejo 2020, pretende trazer algo de inovador ao concelho e corre o risco de apostar na área cultural, por considerar que é o veículo certo para colocar o concelho no mapa nacional e internacional. As declarações são do presidente da autarquia, António Bota.

Ainda segundo, António Bota, este festival, celebra também a importância que a Escrita tem em Almodôvar, desde há 2500 anos, nomeadamente a "Escrita do Sudoeste". Acrescentou que este evento coloca Almodôvar na linha da frente na área da cultura.

A iniciativa começa hoje e António Bota diz ter as melhores expetativas para este festival que reúne, durante cinco dias, personalidades da literatura, da política e da cultura.

Nos concertos, destaque para as presenças dos grupos "The Black Mamba", que atuam esta noite, às 22.00, na Praça da República, "Capitão Fausto", "João Gil e Convidados", "Deolinda", "Marco Rodrigues" e cante alentejano.

O "Escritas do Sul" é um festival "inclusivo" e isso significa que as atividades vão ser acompanhadas de interpretação audiodescritiva e visual. Também as acessibilidades aos edifícios públicos, por pessoas com mobilidade reduzida, são asseguradas. 


Comente esta notícia