Escritas do Sul 2019

Este é um Festival que tem como propósito, segundo o Município de Almodôvar, celebrar a língua portuguesa “nas suas mais diversas expressões e vertentes”. A música de expressão portuguesa, a literatura, os contos, o debate, o teatro, as conversas, a apresentação de livros e uma vasta oferta de iniciativas fazem desta uma “festa para todas as idades”. A autarquia, frisa, ainda, que este Festival faz todo o sentido em Almodôvar pois celebra, igualmente, “a importância que a escrita tem no nosso território desde há 2500 anos, nomeadamente a «Escrita do Sudoeste»”.

António Bota, presidente da Câmara de Almodôvar, esclarece que nesta realização é promovida a cultura portuguesa e acima de tudo as vivências culturais do concelho. Acrescentou que este evento convida, também, a visitar o território, durante quatro dias, e a usufruir o que tem de melhor.

O Festival "Escritas do Sul" - A Festa da Língua Portuguesa já está inscrito no panorama nacional, mas em 2019 é “mais suave”, frisou o autarca de Almodôvar. António Bota explicou que o programa não conta com a participação de “grandes nomes nacionais”, mas sim daqueles que fazem parte da atividade cultural do concelho, porque a ideia é divulgar para fora o que se faz dentro do território.

O Festival Escritas do Sul tem entradas gratuitas e abre hoje, às 14.30 horas, com a realização de uma sessão, no Auditório do Fórum Cultural de Almodôvar, que conta com as participações de Ana Paula Amendoeira, diretora Regional de Cultura do Alentejo, de António Bota, presidente da autarquia e de Ana Carmo, vereadora da Cultura.

Neste primeiro dia, também no Auditório do Fórum Cultural, às 15.00 horas, o professor Pedro Albuquerque, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, fala sobre “Grupos étnicos e identidades na Idade do Ferro do Sul da Península Ibérica: os textos clássicos e o registo arqueológico”. Às 15.45 horas, o tema é “Sobre as primeiras tentativas de interpretação da Escrita do Sudoeste (século XVIII e XIX)”, com o professor Amílcar Guerra, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. O dia termina com um concerto da Orquestra Clássica de Almodôvar, às 21.30 horas.


Comente esta notícia