Ovibeja 2018

Segundo a ACOS-Agricultores do Sul, entidade promotora do evento, com a certeza de que “não há agricultura sem homens nem homens sem agricultura”, os homens da terra são o grupo profissional que está na linha da frente para a tomada de medidas que permitam continuar a produzir alimentos e a desenvolver e dinamizar o espaço rural de forma sustentável. Ainda de acordo com a ACOS, os agricultores são peças chave na construção da paisagem, com contributos fundamentais para a mitigação e reversão dos impactos causados pelas alterações climáticas, para além da produção de alimentos de origem vegetal e animal, o agricultor é também responsável pela protecção do espaço rural, pela criação de condições que salvaguardem o equilíbrio entre a actividade produtiva e a protecção do meio ambiente.

Apresentação e análise de estudos, colóquios, seminários, sessões de esclarecimento e exposições, são algumas das iniciativas que vão reunir contributos de agricultores, estudantes, técnicos e especialistas nacionais e internacionais para o esclarecimento e a tomada de medidas sobre a questão das alterações climáticas.

Claudino Matos, director geral da ACOS, considera que a nova PAC-Política Agrícola Comum tem que ter em conta o empenho e o esforço dos agricultores na manutenção e salvaguarda do meio ambiente e revela que as iniciativas a realizar, durante a Ovibeja, estão a ser preparadas a esta altura com o objectivo de informar e sensibilizar para as alterações climáticas.

A 36ª edição da Ovibeja, que vai decorrer ente 24 e 28 de Abril, vai também contar com mais uma edição do Concurso Internacional de Azeites Virgem Extra-Prémio CA Ovibeja, a 9ª edição, com lugar cimeiro no ranking dos melhores concursos do mundo.






Comente esta notícia