refugiados

Ebrahim, 18 anos, Ahmad, 20 anos e Mouazz de 22, foram recolocados em Alvito depois do Município ter manifestado disponibilidade para acolher refugiados no âmbito do programa europeu de recolocação.

O primeiro grande desafio da integração destes jovens passa pelo domínio da língua portuguesa e a Câmara diz ter mobilizado, no âmbito da parceria de acolhimento e entre a sociedade local, voluntários para o ensino do português.

Outro dos desafios que se colocou à parceria respeita ao alojamento, à alimentação e no acesso à saúde e neste caso, além das instituições envolvidas terem correspondido ao desafio e de se ter provido o essencial para dar condições dignas aos três jovens sírios, tem havido doação de roupa e de outros bens essenciais.

Os jovens, além de frequentarem diversos eventos no concelho, procuram também estar junto das pessoas, comunicar, manifestando grande aptidão social. O processo de integração passa pela criação de laços locais com as pessoas, aquisição de competências linguísticas e culturais e, mais tarde, colocar-se-á a questão concreta da formação e do trabalho.


Comente esta notícia