Assembleia Beja

No documento é referido que “é cada vez mais preocupante a prestação e a acessibilidade aos cuidados de saúde no concelho e na região” e que é “verdade que o Hospital José Joaquim Fernandes não dispõe dos recursos necessários para responder às necessidades dos seus utentes”. É dito, também, que “não é menos verdade que, nos últimos anos, não têm sido tomadas medidas para reforçar a sua sua capacidade e reduzir, progressivamente, o encaminhamento de utentes para outras entidades, designadamente, privados com acordos, protocolos ou convenções com o SNS”.

Neste contexto é referido que com esta moção, aprovada por unanimidade, a Assembleia Municipal de Beja delibera “ser necessário implementar medidas que visem reforçar em recursos humanos e técnicos o Hospital José Joaquim Fernandes e os centros de saúde, pelo que o Orçamento do Estado deverá contemplar as verbas imprescindíveis ao seu funcionamento, à modernização e melhoria das instalações e equipamentos, bem como à contratação e valorização de profissionais de saúde”.

Este documento foi enviado ao primeiro-ministro, ministra da Saúde, grupos parlamentares e comunicação social.


Comente esta notícia