COMBOIO

O movimento recorda que o “Alentejo corre o risco de deixar de ser território de objetivo 1 e Portugal não pode perder a oportunidade, única, de fazer estes investimentos com comparticipações de 85% a fundo perdido, garantidos pelos fundos de coesão europeus.”

José Soeiro, do AMAlentejo, explica porque há necessidade de voltar a esta matéria, ou seja a eletrificação e modernização da linha férrea Beja/Casa Branca/Funcheira, frisando que este deve ser o “mais estudado e fundamentado” dos projetos.

Reafirmando a validade da “Estratégia de Acessibilidade Sustentável do Alentejo nas ligações Nacional e Internacional”, avançada pela Plataforma Alentejo, a Comissão Dinamizadora de AMAlentejo apresenta e apela às subscrição da presente petição pública, a qual sublinha, como prioridade, em termos de investimento de interesse para todo o Alentejo e para o País. Avançar, imediatamente, com a eletrificação e modernização da linha do Alentejo é o objetivo principal desta petição, assegurou José Soeiro.

Levar de novo esta questão à Assembleia da República, ao Governo e à Presidência da República é o objetivo a que o AMAlentejo se propõe, com esta petição, que pode ser lida e assinada no link:https://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=PT94829. Para tal basta conseguir 4000 assinaturas, garante o movimento.


Comente esta notícia

Eletrificação e modernização da linha férrea Beja/Casa Branca/Funcheira, JÁ! Ontem já era tarde.

Ildefonso Godinho

24/10/2019