Planície Mediterranica

Nesta edição, a Planície Mediterrânica volta a centrar a sua atividade no coração de Castro Verde, entre a Igreja dos Remédios e a Basílica Real, utilizando a rua e os espaços públicos como palco, mantendo o conceito de público participante através duma oferta diversa de iniciativas, como concertos, bailes, oficinas de dança, de instrumentos e de cante, atividades para a família, entre muitas outras.

Paulo Nascimento, vereador da Câmara Municipal de Castro Verde, explica alguns dos desafios, que os três dias de programação da Planície Mediterrânica proporcionam aos visitantes/participantes no evento.

Destaque para a exposição de pintura "EmCANTE", de Joaquim Rosa, uma homenagem ao Cante Alentejano, Património da Humanidade, que, a partir desta sexta-feira pode ser visitada na Casa Faleiro.

A Planície Mediterrânica abre às 10.00 horas, com oficinas de dança e para esta noite de sexta-feira sugere, para as 21.30 horas, o concerto do grupo "Os Cardadores da Sete" e os Rythmes des 7Lunes, no Anfiteatro Municipal, e para as 24.00 horas, um espetáculo com Pedro Mestre, com o nome "Modas de Baile", no espaço Eira.

O festival é fruto da parceria entre a Câmara Municipal de Castro Verde, Associação Sete Sóis Sete Luas e Associação Pedexumbo, em colaboração com as associações e coletividades do concelho. 


Comente esta notícia