saúde

O Conselho Distrital da Ordem dos Médicos mostrou-se preocupado quanto à organização e qualidade da saúde no distrito, bem como da premência em se garantir a formação de novos Médicos e sua futura fixação.

A ARS Alentejo forneceu informações relevantes sobre as perspectivas de reorganização hospitalar, acentuando o objectivo da manutenção global da oferta existente, nomeadamente nas áreas da Oncologia ou da Unidade de AVC, e quanto a estas matérias Pedro Vasconcelos, presidente do Conselho Distrital de Beja da Ordem dos Médicos, diz que ficaram esclarecidas.

Foi consensual a necessidade da adopção de medidas que privilegiem o trabalho dos Cuidados de Saúde Primários na resolução de problemas sem indicação para a Urgência hospitalar, aliviando-a de situações não urgentes e recanalizando-as para os Centros de Saúde, uma vez avaliada a sua natureza, disse também Pedro Vasconcelos, frisando que o encontro foi muito proveitoso e que nele foram identificados vários pontos de vista comuns, que incluem a formação de novos médicos e sua fixação.


Comente esta notícia