Assembleia Municipal Beja

Em resultado do processo de insolvência da Cooperativa de Habitação Lar para Todos foram abertas,esta segunda-feira à tarde, as propostas de aquisição dos imóveis da Cooperativa colocados em hasta pública.

Ao que a Voz da Planície conseguiu apurar o Município de Beja não fez qualquer contacto com o Administrador de Insolvência para exercer o seu direito de preferência em relação aos dois imóveis considerados de interesse público: a sede social da Cooperativa e o salão de festas. Contactado pela Voz da Planície no final da passada semana, o presidente da Câmara manifestou-se preocupado e disse que os serviços do Município se estavam a debruçar sobre a melhor solução para estes dois imóveis de uso comunitário. Na Assembleia Municipal de ontem à noite Pulido Valente disse, contudo, que a Câmara tinha contactado o administrador de insolvência e que, o Município poderia sempre exercer o direito de preferência.

A Voz da Planície soube ainda que do conjunto de 10 imóveis colocados em hasta pública, apenas dois receberam propostas: uma delas foi apresentada pela Associação de Atletismo do Distrito de Beja referente ao espaço em que é inquilina, com uma oferta muito abaixo do valor base. A outra proposta dizia respeito a uma arrecadação.

O processo de venda de direitos de superfície e propriedade plena dos imóveis pertencentes à Cooperativa vai ter de voltar a hasta pública mas esse procedimento só deverá acontecer após as férias judiciais. Entretanto, o Administrador de Insolvência vai ter de se reunir com os representantes dos credores.

Recordamos que no final da passada semana os eleitos da CDU na Assembleia Municipal de Beja levantaram esta questão e divulgaram, através de uma nota à imprensa, a sua preocupação sobre a continuação da lógica de vivência comunitária designadamente dos dois espaços públicos da Cooperativa. 

Na sessão da Assembleia Municipal de ontem à noite, o deputado da CDU, Rodeia Machado, disse que importa salvaguardar uma questão delicada de interesse colectivo.

Para já, este processo deverá ficar em suspenso até ao final das férias judiciais. 


Comente esta notícia

Galeria de fotos