Câmara Castro Verde

A Assembleia Municipal de Castro Verde aprovou por maioria, com cinco abstenções dos eleitos do Partido Socialista, uma moção proposta pela CDU, contra o Orçamento de Estado para 2014.

De acordo com o documento, configura-se a continuação do incumprimento da lei das finanças Locais que só nos últimos anos retirou aos cofres do município de castro verde cerca de três milhões e quatrocentos mil euros, uma verba que representa uma importante fatia na quebra de receitas do município com origem no Orçamento de Estado, afectando o equilíbrio das contas e reduzindo a capacidade de investimento municipal.

Francisco Duarte, presidente da autarquia de Castro Verde, num tom muito crítico afirma mesmo que a autarquia castrense foi "roubada".

Ainda segundo a moção aprovada "estes cortes sucessivos a que vimos assistindo, estão associados a um conjunto de decisões legislativas que vêm, ao longo dos últimos anos, limitando de forma inconstitucional a autonomia do poder local".

A Assembleia Municipal de Castro Verde manifesta ainda a sua profunda indignação pela insensibilidade social e o constante desrespeito que norteia a actuação deste Governo, prejudicando principalmente, as populações e o particular desenvolvimento dos concelhos de interior.


Comente esta notícia