Barrancos Autárquicas

Com cerca de 1 800 habitantes, Barrancos tem apenas uma freguesia, a mesma que dá nome ao concelho. Encostado a Espanha, dista 110 quilómetros da capital de distrito, Beja, igual distância a que está de Évora.

O actual executivo autárquico é liderado por António Tereno, eleito pela coligação PCP/PEV, que exerce o segundo mandato consecutivo. Recordamos que Tereno já havia cumprido dois mandatos seguidos nas eleições de 93 e 2007.

Como nota a realçar em Barrancos é que, excepto nas autárquicas de 2001, os destinos do concelho têm sido sempre geridos por coligações que integram o PCP.

Em 1976, a força política mais votada foi a FAPU - Frente Eleitoral Povo Unido, uma coligação criada neste ano para concorrer às eleições autárquicas, formada pelo Partido Comunista Português, Movimento Democrático Português/Comissão Democrática Eleitoral e pela Frente Socialista Popular. O cabeça de lista é Carlos Durão, que se mantém à frente da Câmara nas eleições de 1979 - agora eleito pela APU - Aliança Povo Unido. Esta força política torna a vencer nas eleições de 1982, desta vez liderada por António Guerra. Em 85 a APU continua a ser a força mais votada reconduzindo António Guerra.

Em 1989, as eleições são ganhas pela coligação PCP/PEV e reconduzem António Semedo Guerra para o seu terceiro mandato. Nas eleições de 1993, o PCP/PEV mantém-se como a força mais votada mas abre a porta à estreia de António Tereno, como presidente do Município. Em 2007 António Tereno é reeleito, embora com uma margem mínima de votos. Em 2001, o Município de Barrancos passa a ser gerido pelo socialista Nelson Berjano embora, igualmente, eleito com uma margem mínima de votos.

Em 2005 a coligação entre o PCP e os Verdes volta a conquistar a preferência dos barranquenhos com o regresso de António Tereno.

Para as eleições que se avizinham António Tereno, licenciado em História, recandidata-se novamente pela Coligação formada pelo PCP e pelos Verdes.

Pelo PS o cabeça de lista à corrida autárquica é Fernando Durão. Natural e residente em Barrancos, Fernando Durão, de 51 anos, é director de Finanças de Moura.

O PSD optou por não apresentar candidatura ao executivo autárquico de Barrancos. Apresenta, contudo, candidatura à Assembleia Municipal, não sendo ainda conhecido o rosto do candidato a propor.  


Comente esta notícia