DAE

A partir de março, a Piscina Municipal Coberta passa a ter uma equipa de colaboradores preparada para operar com o desfibrilhador Automático Externo, instalado naquele equipamento desportivo municipal, para numa eventualidade, fazer face a situações de paragens cardiorrespiratórias que possam surgir, mas também dando apoio aos campos sintéticos existentes na envolvente da piscina coberta, alargando assim o seu espectro de ação.

“É reconhecido que a utilização de desfibrilhadores automáticos externos (DAE) por pessoal não médico aumenta significativamente a probabilidade de sobrevivência das vítimas, até à chegada de meios de assistência médica”, realça a autarquia bejense.

Deste modo, o Município de Beja pretende criar condições que reforcem a cadeia de sobrevivência a todos os munícipes que possam ser vítimas de uma paragem cardiorrespiratória, respondendo com maior proximidade e rapidez em situação de fibrilação ventricular.

Esta equipa da Piscina Municipal Coberta está devidamente certificada em suporte básico de Vida com Desfibrilhador Automático Externo, estando previstas formações periódicas que assegurem a sua contínua preparação.


Comente esta notícia