João Pedro Caeiro candidato do PSD a Beja II

João Pedro Caeiro afirmou que Jorge Pulido Valente foi uma desilusão, que avançou com a Beja Capital e que tem feito a cidade perder importância até no distrito. Sobre João Rocha, candidato da CDU, mostrou-se preocupado com os vícios do mandato que deixou em Serpa e de poder vir a ter uma gestão controladora. Relativamente a Lopes Guerreiro, cabeça de lista do Movimento Independente, referiu que de independência tem pouco, que se revelou bloquista e que se for para imprimir na autarquia a dinâmica que tem feito na ExpoBeja não precisa de vir para a Câmara. Posto isto, João Pedro Caeiro afirmou ser a alternativa que Beja precisa, por ser um candidato com amor ao concelho, orgulho nas suas gentes e na cidade.

Como pontos fortes da sua candidatura deixou as apostas no turismo, promovendo a ligação ao Algarve e referindo-se a este sector como alavanca para o desenvolvimento do concelho e defendendo uma atitude mais pro-activa da Câmara naquele sentido. Não esquecendo Alqueva, João Pedro Caeiro defende que a autarquia deve criar condições para a fixação de empresas agro-industriais no concelho. Com isto, o candidato quer dizer que é preciso defender as mais-valias do concelho na sua globalidade e neste contexto deixou severas críticas à gestão do actual Executivo, que na sua opinião acabou com a feira que melhor o promovia, a Rural Beja, apostando na realização de festas vip, direccionadas apenas para alguns e mostrando arrogância nas realizações.

João Pedro Caeiro foi ainda, mais longe e frisou que esta Câmara não tem dialogado com a população do concelho, que se afastou da mesma e que vem agora mostrar obra, a poucos meses das eleições, não realizadas por si, mas sim por uma empresa que deve ser de todos, a EMAS. Acrescentou que a EMAS deveria deixar de ser um mecanismo de propaganda política e passar, na vocação social que diz ter, a ajudar todos, reduzindo o preço da água e dos resíduos sólidos urbanos, que são exorbitantes.

João Pedro Caeiro quer ser o próximo presidente da Câmara de Beja e deixou isso bem claro, no "Preto no Branco". Disse também que no caso de não alcançar aquele objectivo, que gostaria, como mínimos, de eleger pelo PSD um vereador e de conseguir uma representação condigna na Assembleia Municipal.

Garantiu, igualmente, que o PSD está unido em torno da sua candidatura, pediu à população do concelho ajuda para ganhar em Beja e revelou que até ao final deste mês, o seu partido deverá ter as listas fechadas, com candidatos a todas as freguesias.


Comente esta notícia