Iluminação LED

Paulo Arsénio, presidente do município bejense, explica que este processo é composto por dois momentos distintos. Por um lado, a iluminação pública na área do concelho de Beja, que arrancou no início de 2018 e que irá decorrer até finais de 2021, altura em que a EDP concluirá a instalação de LEDs em todo o concelho. Por outro, as intervenções levadas a cabo pela Câmara Municipal, em alguns locais da cidade.

Paulo Arsénio afirma a instalação de pontos de luz LED “é para continuar”, revelando que, brevemente, isso irá acontecer em dois equipamentos municipais de “elevado consumo” energético: o parque subterrâneo da Avenida Miguel Fernandes e o Pavilhão João Serra Magalhães, na Avenida do Brasil.

O município revela que “no Parque da Cidade foram colocados 61 novos focos de luz, substituindo cerca de 50% fundidos e 50% que existiam, mas que não eram LEDs”.

“No quarteirão da Casa da Cultura também estavam mais de 50% dos pontos de luz fundidos ou gravemente danificados”, explica a Câmara Municipal de Beja.

“O Município reativou também a iluminação de superfície da Avenida Miguel Fernandes, onde estavam 14 pontos de luz inativos” e “na Ermida de Santo André foram, ainda, substituídos os 10 projetores convencionais por 14 projetores”.

De acordo com a Câmara Municipal, “o investimento permite reduzir para menos de metade o consumo de energia, melhorar a iluminação do monumento e valorizar o património”.


Comente esta notícia

Galeria de fotos