Museu Beja

Consideram os socialistas que esta decisão vai potenciar “Beja e o seu património junto de um público muito mais alargado, por via da sua integração numa rede nacional com um enorme impacto para o turismo, potenciando o património do concelho”.

É ainda afirmado que o Partido Socialista “sempre esteve do lado da procura de uma solução, quando afirmou em campanha eleitoral que o Museu deveria passar para a tutela do Município, de forma gradual, situação que estava a ser efectivada percentualmente todos os anos, até à integração total prevista em Janeiro de 2022” e que “o PS foi o único partido a defender uma possível solução e o primeiro executivo municipal a assumir a mesma, algo que nunca antes tinha acontecido”.

Áurea Dâmaso, do Secretariado do PS de Beja, afirma que o Museu foi ao longo dos anos uma “batata quente” a saltar de “mãos em mãos” sem que tivesse havido a coragem na procura de uma solução, como aconteceu agora com o actual Executivo.

Áurea Dâmaso refuta ainda a ideia “errada” que se está a tentar passar de que o Museu, e o seu espólio, vão para Évora.




Comente esta notícia

Boa tarde. As declarações de Áurea Dâmaso contêm várias imprecisões e afirmações factualmente erradas. O processo não foi originado durante uma qualquer campanha eleitoral. Arrancou em janeiro de 2014 e foi consumado em maio de 2015: https://avenidadasaluquia34.blogspot.com/2014/01/duas-ou-tres-coisas-sobre-o-museu.html https://avenidadasaluquia34.blogspot.com/2015/05/da-adb-para-cimbal.html Com os melhores cumprimentos Santiago Macias

Santiago Macias

20/02/2019