Brisas do Atlântico

Esta é grande festa desportiva do concelho de Odemira que acontece anualmente. Um dia diferente, onde o desporto abraça a causa da inclusão social e fomenta o convívio.

Na vertente lazer, houve aula de ginástica, duas caminhadas de 4 km e 8 km, passeios de BTT e uma prova de orientação com caça ao tesouro, desenvolvidas na Freguesia de Longueira/Almograve. O passeio de cicloturismo levou os participantes à Zambujeira do Mar.

Na competição estiveram em prova as modalidades de patinagem, run & bike e atletismo (individual, estafetas e desporto adaptado), num percurso de 21 km, entre a Praia do Almograve e Zambujeira do Mar.

 Na edição de 2019, as Brisas tiveram como causa social contribuir para projetos que promovam a inclusão pela prática desportiva. O valor das inscrições reverte, de forma equitativa, para as associações e instituições do concelho que se inscreveram e que foram votadas pelos participantes.

A Associação de Paralisia Cerebral de Odemira recebeu a maioria dos votos com o projeto “Equitação para Tod@s”; em segundo ficou a Associação Nossa Senhora do Mar com o projeto “Rugas com Vida” e, em terceiro lugar, ficou a Cautchu – Associação de Promoção e Desenvolvimento de Desporto com o projeto “Todos Diferentes, Todos Andebol 2.0”.

Também a causa ambiental esteve presente nas Brisas do Atlântico, para reduzir a pegada ecológica, através do apelo à deposição dos resíduos em ecopontos e na recolha dos resíduos ao longo dos percursos.

As Brisas do Atlântico foram organizadas pelo Município de Odemira, em parceria com o Núcleo Desportivo e Cultural de Odemira e um largo conjunto de entidades.


Comente esta notícia