SOPA QUENTE

Segundo a autarquia têm acesso, a esta medida, os indivíduos e/ou agregados familiares que, cumulativamente, atendam aos critérios: residentes no concelho, carência económica dividida em níveis de prioridade, que vai até ao III e carência alimentar, insuficiente ou nenhum apoio nesta área. Os interessados podem inscrever-se na Divisão de Educação, Habitação e Desenvolvimento Social da Câmara Municipal de Moura.

A Câmara tem como parceiros, na medida “Prato Quente”, as empresas de restauração e o Centro Paroquial de Moura, local onde serão distribuídos os alimentos.


Comente esta notícia