João Rocha Foto Presidente da Câmara de Beja

O presidente da Câmara frisou que foram feitas diversas auscultações, a diferentes entidades, tendo em vista a construção dos documentos estratégicos para o concelho e que as preocupações com os caminhos foram muito citadas, principalmente pelas freguesias. Sabendo que esta é uma situação que requer um investimento avultado e que a autarquia não o pode suportar sozinha, o Município está a desenvolver esforços no sentido de resolver esta questão.

A primeira prioridade revelou João Rocha é adquirir, em segunda mão, uma central de massas, que vai ajudar a dar uma resposta mais célere na resolução destas questões. A outra frisou também, é garantir a resolução da estrada das Apolinárias.

Requalificar o Parque Industrial, promovendo a ligação da Rua da Lavoura a esta zona da cidade e regenerar os edifícios de moagem ao pé da Estação estão, igualmente, nos planos da autarquia de Beja para 2015, por se considerar fundamental facilitar o acesso a estes espaços, segundo João Rocha. Para o presidente da Câmara atingir estes objetivos, apresentando uma candidatura ao Portugal 2020 é fundamental, para que a cidade se capacite, no sentido de dar resposta ao desenvolvimento económico que se perspetiva, decorrente do regadio do Alqueva, facilitando o investimento e a instalação de empresas.

Requalificar espaços públicos e zonas de habitação, assim como fazer de Beja, uma cidade em que apetece viver e ser usufruída são também, prioridades para este Executivo municipal, que sabe "exatamente o que quer para o concelho", deixou claro João Rocha, na entrevista concedida ao programa de entrevista da Voz da Planície "Preto no Branco".

 


Comente esta notícia