Francisco Duarte

Os socialistas defendiam que em 2016 houvesse reduções de 10, 15 e 20% no IMI -a pagar pelas famílias com um, dois ou mais dependentes, respetivamente, uma proposta que a maioria CDU chumbou.

A CDU esclarece a decisão que tomou sobre esta matéria, recordando que em Castro Verde já é aplicada uma taxa de IMI de 0,3%, a mais baixa que a lei permite e que comparando com outros concelhos em que se optou por reduzir este imposto municipal, o valor a cobrar nos mesmos continua a ser superior àquele que é praticado na vila de Castro. As declarações são de Francisco Duarte, presidente da Câmara Municipal.

Francisco Duarte explicou também, que a possibilidade das autarquias aplicarem o IMI Familiar atira para estas, "de forma subtil", "o ónus de comungarem da demagogia" de quem aprovou a medida na Assembleia da República, frisou que o PS se absteve, quando o Governo do PSD/CDS/PP fez esta proposta, como incentivo ao aumento da natalidade e que são agora os eleitos socialistas locais que a colocam em cima da mesa, em Castro Verde. Francisco Duarte pergunta se uma redução de 30 euros anuais, nalguns casos, motiva os casais a terem mais filhos? e afirma que a redução do IMI familiar introduz injustiças fiscais, por ser taxado de forma idêntica a todos os que têm património, independentemente da sua situação económica.



Comente esta notícia