Planície Mediterranica

Este ano, a Planície Mediterrânica volta a centrar a sua atividade no coração de Castro Verde, entre a Igreja dos Remédios e a Basílica Real, utilizando a rua e os espaços públicos como palco e mantendo o conceito de público participante, através de uma vasta oferta de iniciativas, num evento com um histórico de construção comunitária. As declarações são de Paulo Nascimento, vereador da Câmara Municipal de Castro Verde.

Em 2016, um dos destaques da programação vai para a exposição de pintura "EmCANTE", de Joaquim Rosa, uma homenagem ao cante alentejano, património da humanidade, que, a partir desta sexta-feira pode ser visitada na Casa Faleiro, avançou também, à Voz da Planície o vereador Paulo Nascimento.

O festival é fruto da parceria entre a Câmara Municipal de Castro Verde, Associação Sete Sóis Sete Luas e Associação Pedexumbo, em colaboração com as associações e coletividades do concelho.


Comente esta notícia