Câmara Municipal de Beja

Os vereadores da CDU afirmam que questionaram o Executivo Municipal, acerca dos critérios para o apoio a iniciativas concelhias e na resposta obtida através do presidente tomaram conhecimento que as iniciativas, em 2019, são alvo de uma “redução drástica” ao nível dos apoios, tanto financeiros como logísticos. Consideram os eleitos da CDU que “pela diminuição ou ausência do apoio, a Câmara Municipal compromete a realização das iniciativas e manifesta total desrespeito para com os seus promotores e para com as populações das freguesias e os munícipes”.

“Silarca-Festival do Cogumelo”, na Cabeça Gorda, “Sabores no Barro”, em Beringel, “Feira Anual do Idoso”, em Albernoa, “Feira das Cavadas-Cante & Sabor”, no Penedo Gordo e “Feira da Terra”, em Beja são alguns dos exemplos apontados pelos vereadores da CDU de eventos que, este ano, vêem reduzido o apoio por parte do município de Beja.

Sónia Calvário, vereadora da CDU, afirma que os cortes são nas iniciativas das freguesias rurais mas também da cidade, como é o caso da Festa das Maias e Festa do Azulejo.

Paulo Arsénio, presidente da Câmara Municipal de Beja, afirma que, em 2018, foi possível financiar de forma substancial os eventos devido a financiamento comunitário e que, nessa altura, ficou claro para todos os agentes que nos anos seguintes isso não seria possível. Ainda segundo o autarca, o apoio global, em 2019, foi reduzido mas a componente do município até foi reforçada passou de 1.500 para 2.500 euros.





Comente esta notícia