Câmara Municipal de Beja

Esta afirmação surge porque segundo a CDU, o Executivo PS foi obrigado a voltar atrás na proposta que fez aprovar na última reunião da Assembleia Municipal, relativamente ao critério a utilizar nos vários concursos de recrutamento para os cargos de direcção intermédia de 2º grau/chefes de divisão da Câmara Municipal de Beja. O único critério que constava na proposta socialista e que mereceu o voto contra dos eleitos da CDU, era a realização de uma entrevista aos candidatos.

Segundo os eleitos da CDU, o Executivo PS veio dar-lhes razão porque na última reunião de Câmara apresentou uma proposta de alteração aos critérios de selecção juntando às entrevistas, a avaliação curricular, o que acaba por ser justo como afirma Maria Manuel Coelho, eleita da CDU na Assembleia Municipal de Beja.

Ainda segundo Maria Manuel Coelho só com a entrevista, um método que pode gerar alguma parcialidade, estava a banalizar-se a situação.


 


 


 


 



Comente esta notícia