correios castro verde

Segundo o documento, a situação agravou-se desde 2013, ano de privatização da empresa, e actualmente verificam-se constantemente situações de congestionamento no atendimento, com consequentes prejuízos e dificuldades para os utentes do serviço, nomeadamente para aqueles que ali se dirigem por motivos de trabalho.

Ainda de acordo com a moção, “o aumento das valências dispensadas, nomeadamente, a variedade de produtos e serviços não postais disponibilizados, justificariam por si só a manutenção, senão um reforço, dos efectivos do atendimento, e ao invés verificou-se uma redução destes funcionários, por motivos assumidamente economicistas, estando em permanência apenas um funcionário no serviço de atendimento”.

No entender da CDU, “a privatização de serviços que são de natureza eminentemente pública, como é caso do serviço de correios, levou a um evidente sacrifício da qualidade do serviço em prol do lucro e exclusivo benefício dos accionistas, maioritariamente representativo de capital estrangeiro, com total desprezo pelos cidadãos utentes do serviço”.

A moção foi aprovada por maioria, com 2 abstenções de eleitos do PS.




Comente esta notícia