Mina Aljustrel

No documento enviado à nossa redação, é realçado que “há cerca de dois anos” foi intensificada “a luta da população de Aljustrel por uma vida mais sã”, denunciando, na altura, “a situação de incumprimento das normas sobre a qualidade do ar” que a população respirava. 

“Depois de muitas hesitações e adiamentos”, diz a CDU de Aljustrel, no dia 29 de setembro de 2018, em reunião extraordinária da Assembleia Municipal proposta pelos eleitos da CDU “foram apontadas algumas recomendações” que visavam, a resolução da situação. 

A Concelhia da CDU de Aljustrel revela que verificou “que parte dessas reivindicações foram satisfeitas, nomeadamente, a capsulagem da pilha de descarga do minério, principal foco de emanação de poeiras”. 

Nesse sentido, “a CDU congratula-se com a resolução parcial do problema”, assim como “com a assunção por parte da empresa exploradora dos recursos mineiros” de Aljustrel, “pela constatação da existência deste prolongado problema”. As declarações são de João Mestre, da Concelhia da CDU de Aljustrel. 

“Contudo”, frisa o comunicado, “fica, ainda, por cumprir a monitorização permanente da qualidade do ar, por forma a existir um controlo eficaz e permanente por parte da população do concelho” de Aljustrel. 


Comente esta notícia