Simbolo da CDU

Sobre a primeira proposta é referido, no documento enviado à nossa redação, que “reconhecendo que cometeu um lapso relativo ao financiamento da obra de ligação entre a Rua do Areeiro e a Rua das Hortas, a CDU defende que esta obra deve avançar de imediato e que se deve manter a intervenção que tinha financiamento assegurado e denominada «Arruamentos no Sete e Meio» e da qual a maioria PS desistiu. Por isso propõe que seja revisto o chamado PEDU – Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Moura de forma a contemplar estas obras, e que caso isso não seja possível ou os fundos próprios não o permitam, que se recorra a um empréstimo para financiar as referidas obras” que considera prioritárias.Os esclarecimentos são dados por Maria do Céu Rato, da Comissão Coordenadora da CDU de Moura.

Quanto a uma “suposta” redução das verbas dos Acordos de Cooperação com as Juntas de Freguesia, a CDU reafirma tudo o que tem dito sobre a matéria, e desafia a maioria PS a aprovar o que antes rejeitou na Câmara e na Assembleia Municipal, ou seja, a reposição dos valores que eram atribuídos no mandato anterior e cuja diferença é superior a 51 mil euros anuais. Quanto às verbas no âmbito da delegação de competências, a CDU reitera que é natural que tenha havido um aumento, pois foi efetuado um alargamento da área das competências delegadas, alargamento que merece o apoio da CDU. As declarações são também de Maria do Céu Rato.


Comente esta notícia