CIMBAL

Em nota de imprensa, a CIMBAL refere que a 10 de Abril deste ano, foi publicada a Portaria nº 82/2014 que procede à qualificação do parque hospitalar e o seu planeamento estratégico, classificando as instituições hospitalares e serviços do SNS com critérios de base populacional e complementaridade da rede hospitalar para a prestação de cuidados de saúde de elevada qualidade e proximidade. Acrescenta que na verdade, a Portaria preconiza, claramente e até ao fim de 2015, a restrição de valências existentes nos diversos hospitais, desclassificando instituições e levando a que os utentes se tenham de deslocar a outros hospitais, com distâncias maiores e com todos os inconvenientes que daí decorrem. 

No caso desta região, frisa o documento, pode mesmo desaparecer o Hospital de Serpa, ficando o Hospital de Beja com redução de especialidades, assim como o Hospital do Litoral Alentejano. Estão em causa áreas como oftalmologia, cardiologia, otorrinolaringologia, pneumologia, oncologia médica, radioterapia, reumatologia, hematologia e, entre outras, a especialidade de obstetrícia, encerrando assim a maternidade de Beja.

A nota de imprensa assegura ainda, que a CIMBAL, para além das posições já tomadas vai continuar a envidar todos os esforços junto das entidades competentes para que estas medidas não sejam concretizadas e que está a trabalhar também, com grande proximidade com o Conselho Distrital da Ordem dos Médicos, que partilha das mesmas preocupações, bem como com todos os interessados em defender o Serviço Nacional de Saúde, populações e os profissionais. 


Comente esta notícia