Varredoura Aljustrel

Esta semana começou com a supressão dos horários das 8,35 horas, das 10,30 horas e das 17,00 horas, que afetaram sobretudo, os muitos passageiros que utilizam o comboio de Cuba para Beja, para se deslocarem para os seus locais de trabalho. Os passageiros queixam-se de falta de explicações e de informações sobre o sucedido. O serviço foi assegurados por autocarros fretados para o efeito, revelaram também, os passageiros.

A Voz da Planície questionou, o Gabinete de Comunicação, perguntando se confirmava as informações supra descritas; se os horários foram suprimidos apenas no dia de ontem, ou se vão perdurar; quais os motivos que levaram à substituição do comboio por autocarro; porque são recorrentes os atrasos reportados pelos diversos passageiros deste trajeto e para quando uma solução para estes problemas. 

O Gabinete de Comunicação da CP respondeu de forma genérica, às questões colocadas, referindo-se às problemáticas que levantam o facto, da linha Beja/Casa Branca/Beja não estar eletrificada, que decorrem entre outras, da necessidade de serem utilizadas nesta ligação "automotoras diesel". Acrescenta que "a frota Diesel da CP apresenta uma idade média superior a 50 anos, que tem baixas velocidades comerciais (tempos de percurso elevados), baixa fiabilidade e elevados custos de manutenção." Avança, igualmente, que "enquanto não se verifica a eletrificação da via e / ou a possibilidade de renovação da frota de material circulante, a CP tem que manter a operação diária de comboios dentro das limitações atualmente existentes", não podendo por isso, "evitar supressões e atrasos na circulação de comboios."

Nota: Foto tirada do facebook do "Beja Merece+"


Comente esta notícia