Marcha da Comissão de Utentes em defesa da Saúde

“A Comissão de Utentes de Beja defende um Serviço Nacional de Saúde (SNS) gratuito e de qualidade, não é contra a iniciativa privada na saúde, mas reitera o facto, de ser determinante que o SNS não seja amputado”, frisou Rui Eugénio. Foi Rui Eugénio, que integra a Comissão de Utentes de Beja, quem recordou, também, que “na região faltam diversos especialistas, assim como enfermeiros, acusando já alguns situações de cansaço extremo e auxiliares”. Neste contexto relevou “a importância de se apostar na 2ª fase de construção do Hospital de Beja, fundamental para dar melhores condições de trabalho aos profissionais, melhores condições de acesso a serviços de saúde aos utentes e terminar com o estado em que algumas consultas, entre elas as de pediatria, são dadas em contentores, há tempo de mais”.

A Comissão de Utentes de Beja convidou os três deputados eleitos por Beja a participarem nesta iniciativa, em defesa da saúde na região, mas só o deputado do PCP, João Dias, marcou presença. O parlamentar valorizou “a realização desta ação” e defendeu “a necessidade de se investir, rapidamente, na 2ª fase de construção do Hospital de Beja”. “Não desvalorizando a melhoria dos cuidados domiciliários no distrito”, frisou que “a 2ª fase de construção do Hospital de Beja resolveria a melhoria nas condições de trabalho dos profissionais, nas urgências, bloco operatório e consultas externas”. Acredita que esta melhoria “cativaria mais médicos” e deixou uma crítica aos que não participaram, dizendo que “os que faltaram defendem o Hospital privado” e que o “PCP não é contra, mas sim a favor da resposta pública”.

Afonso Rabaçal, da Comissão de Utentes da Saúde, lembrou que “há uma petição que é preciso assinar, pois quanto mais depressa chegar às 4 mil assinaturas, mais rapidamente se discutirão as carências da saúde na região, no Parlamento”. Recordou onde pode ser assinado o documento, incluindo a página de facebook da Comissão e que esta organização “está no terreno para chamar a atenção para carências noutros aspetos, para além da saúde, “como por exemplo os transportes/acessibilidades”.

A Comissão de Utentes de Beja continua à espera de uma reunião prometida pela ministra da Saúde. Marta Temido esteve em Beja no dia 21 de Janeiro e, nessa altura a Comissão entregou-lhe um documento com as preocupações que tem relativamente à saúde nesta região, a ministra deixou a promessa de uma reunião, que continua por agendar.


Comente esta notícia