Concentração Comissão de Utentes de Beja

Afonso Rabaçal, da Comissão de Utentes de Beja, explica que os deputados foram convidados a participar e a usar da palavra. Acrescentou que é importante perceber as suas posições sobre esta matéria e se estão ao lado da população nesta luta.

Afonso Rabaçal recorda que a Comissão de Utentes de Beja tem online a petição “Beja exige mais! Porque a Saúde é um direito!”, assim como, em papel, em diversos estabelecimentos comerciais da cidade. Através desta petição, a Comissão de Utentes de Beja exige, entre outros aspetos, o cumprimento do que está inscrito no artº 213º, Lei 71/2018, Orçamento Estado para 2019 e que se dê "… início aos procedimentos com vista... à ampliação do Hospital José Joaquim Fernandes em Beja". Exige, igualmente, a aplicação e investimento justo e necessário imediato por parte do Estado para a 2ª fase (ampliação e remodelação), permitindo este investimento dotar o Hospital José Joaquim Fernandes de um novo bloco operatório, outro de consultas externas e um novo módulo de urgências; a melhoria das instalações atuais, aquisição de equipamentos de diagnóstico (ressonância magnética e outros); construção de heliporto, manutenção, melhoria e ampliação de valências médicas e a contratação imediata de médicos, sobretudo para as especialidades onde estão em falta, assim como outros profissionais de saúde.

O objetivo é reunir, o mais depressa possível, as 4000 assinaturas necessárias para entregar na Assembleia da República, de forma a que a mesma possa ser discutida em plenário. As declarações são de Afonso Rabaçal, da Comissão de Utentes de Beja, que revela, igualmente, que esta petição pode ser assinada nesta sexta-feira, na concentração agendada para as 18.30 horas.


Comente esta notícia