Saude

Aquele questionamento directo surgiu, esclarece o Grupo Parlamentar do PCP em nota de imprensa, na sequência de diversos pedidos de reunião com a direcção da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, que não obstante a insistência, não foi possível agendar.

João Ramos Pediu a confirmação ou o desmentido quanto à intenção noticiada de reduzir camas no hospital distrital de Beja e na eventualidade de se confirmar, o número de camas envolvido e Paulo Macedo confirmou aquela intenção, mas não se referiu ao número de camas em causa.

O parlamentar exigiu também uma posição clara, na tomada de decisões políticas para a resolução da situação do serviço de psiquiatria na Unidade Local de Saúde, assim como esclarecimentos sobre o futuro do serviço de fisioterapia de Serpa, no contexto de transferências de algumas unidades para a misericórdia local, mas sobre estas matérias não obteve respostas.

No documento enviado à nossa redacção é referido que o PCP e o seu Grupo Parlamentar continuarão a intervir na procura dos esclarecimentos sobre os serviços do saúde e acima de tudo para a salvaguarda do direito dos cidadãos do distrito de Beja a cuidados de saúde de qualidade, acessíveis e adequados às necessidades das populações.

Comente esta notícia