CAMINHOS PARA SANTIAGO

O documento é assinado nesta quinta-feira e em nota de imprensa, o Departamento do Património Histórico e Artístico (DPHA) da Diocese de Beja salienta que, depois de "um intenso trabalho de redescoberta" dos roteiros alentejanos ligados ao Caminho de Santiago, importa agora "criar condições, no terreno, para a orientação e acolhimento dos peregrinos".

O DPHA da Diocese de Beja refere também, na nota de imprensa enviada às redacções, que procurou conhecer melhor a importância das vias alentejanas, com o apoio de "especialistas de universidades e museus portugueses, franceses, irlandeses, espanhóis e alemães" e que este é um projecto que "está a produzir frutos significativos, permitindo trazer à luz do dia monumentos, obras de arte e documentos de arquivo há muito esquecidos". 

Comente esta notícia