Seca Alentejo

A DRA do PCP refere, no documento enviado à nossa redação, que “para além das medidas de carácter excecional que a situação exige, é indispensável a adoção de medidas de carácter estrutural que vão para além das de mitigação e contingência, partindo da realidade concreta, da previsão das necessidades, planeando os investimentos necessários, definindo prazos e meios para a sua concretização.”

A atual situação requer medidas que o PCP tem insistentemente reivindicado, de carácter estrutural, e urgente, com impacto na rede hidráulica existente e a criar, intervindo na melhoria das atuais infraestruturas, incluindo o aumento de capacidades, na concretização da construção de barragens há muito tempo previstas, e diversas vezes anunciadas, de que é exemplo a Barragem do Pisão, bem como a realização da ligação entre o Alqueva e o Monte da Rocha. As declarações são de José Maria Pós-de-Mina, da DRA do PCP.

O PCP denuncia que “apesar dos períodos de seca que têm sido recorrentes, as promessas, inúmeras vezes, repetidas por parte de responsáveis governamentais quer de Governos PS, quer de governos anteriores de PSD e CDS, não têm tido correspondência em medidas concretas para minimizar os problemas verificados e para tomar as medidas estruturais necessárias. Isto mesmo releva José Maria Pós-de-Mina, dizendo que impõe-se passar à ação.


Comente esta notícia