Plataforma Alentejo

Claudino Matos, da Plataforma Alentejo, referiu à Voz da Planície que neste encontro todos os partidos concordaram com as propostas apresentadas, frisando, contudo, que agora é preciso inscrever as mesmas no PNPOT 2030. Claudino Matos considera que ainda se vai a tempo de o fazer.

A Plataforma Alentejo quer ver inscrito no PNPOT 2030 a ligação ferroviária Sines-Caia, por Beja, beneficiando a exploração ferroviária de via dupla não convencional já existente entre Sines-Ermidas-Ourique/Funcheira, ligação estratégica entre Alentejo e Algarve, assim como a de Beja-Casa Branca/Évora- Elvas/Caia – Portalegre- Abrantes, articulação em exploração e segurança integrada com a linha de Leste, com terminais ferroviários de mercadorias em Vendas Novas, Évora e área de Estremoz.
A Plataforma quer, também, no PNPOT 2030 o Aeroporto Internacional do Alentejo/Beja como parte do sistema aeroportuário nacional, complementar ao Aeroporto de Faro/Algarve e aos aeroportos da vizinha Andaluzia e Estremadura espanholas. 


Comente esta notícia