Bairro das Pedreiras

No total, foram adquiridos 500 kits, que incluem máscaras, luvas, álcool, sabão, toalhitas desinfetantes e lixivia, que foram entregues a 126 famílias.

João Martins, do Núcleo Distrital de Beja da Rede Europeia Anti-Pobreza afirma que, a partir desta semana, vão começar a ser distribuídos mais kits para que possam chegar a mais famílias das comunidades ciganas de Beja.

Segundo a EAPN “as famílias que vivem em acampamentos e barracas, sem acesso a água, luz e a uma habitação digna, são as que mais necessitam de protecção face à pandemia que vivemos” é ainda afirmado que “são famílias que possuem apenas, como meio de subsistência, os rendimentos provenientes da realização das feiras e da venda ambulante e que enfrentam, além dos problemas de salubridade, a suspensão das suas actividades por período indeterminado”.

João Martins considera que as comunidades ciganas têm características muito particulares e é fundamental assegurar a defesa da saúde dessas pessoas.

O levantamento das necessidades das comunidades ciganas está a ser realizada pelos núcleos distritais da EAPN Portugal que após esta acção vai definir, com mais rigor, as novas metas desta campanha. Algumas comunidades ciganas carecem não só de alimentos e de materiais de higiene, como de informação e, por isso, os kits sãos acompanhados de um desdobrável informativo sobre a COVID-19.

 



Comente esta notícia