URSA 2

A primeira unidade do projecto URSA, com financiamento aprovado pelo Fundo Ambiental Português no seu programa “Apoiar a Transição para uma Economia Circular”, está a ser desenvolvida pela EDIA em parceria com o ISQ-Instituto de Soldadura e Qualidade e visa a criação de uma unidade de recolha e transformação de sub-produtos orgânicos de origem agrícola em fertilizante orgânico para aplicação no solo.

Em nota de imprensa, a EDIA afirma que, o projecto URSA, tem como objectivo criar uma rede de unidades de valorização de subprodutos orgânicos por compostagem, para produção de fertilizante orgânico, a entregue aos agricultores em troca dos seus sub-produtos agrícolas, para aplicação no solo e reabilitação gradual das diversas funções ambientais que este desempenha, que aumente a resiliência deste território perante as alterações climáticas, e que, em simultâneo, promova a qualidade da água e a sustentabilidade económica e ambiental do regadio.

Ainda de acordo com a EDIA, este projecto apresenta uma estrutura assente no uso eficiente de recursos, nomeadamente na protecção do solo e da água, e na valorização de sub-produtos, contribuindo para acelerar a transição para a economia circular, através de uma agricultura em linha com os princípios deste novo paradigma.

O projecto URSA foi distinguido com o 1.º lugar no Prémio Economia Circular nas Empresas do Baixo Alentejo e Litoral promovido pelo NERBE/AEBAL e CCDRA.





Comente esta notícia