tempo serviço

Nesta reunião, os sindicatos vão reafirmar a proposta que têm apresentado e que, consideram, sai reforçada com um abaixo assinado que tem estado a circular e que reúne cerca de 60 mil assinaturas.

Aquilo que é defendido é um modelo de recuperação do tempo de serviço semelhante ao adoptado na Região Autónoma da Madeira com a possibilidade de, por opção do docente, poder usar-se parte desse tempo para superação do constrangimento existente na progressão aos 5.º e 7.º escalões. Ainda por opção do docente, as organizações sindicais defendem a possibilidade de o tempo a recuperar ser usado para efeitos de aposentação.

Manuel Nobre, presidente do Sindicato dos Professores da Zona Sul, estrutura afecta à FENPROF, fala da expectativa que existe relativamente à reunião de hoje.

Ainda segundo, Manuel Nobre, o ponto principal prende-se com a recuperação do tempo de serviços, 9 anos, 4 meses e 2 dias, mas há outras matérias que os sindicatos vão levar para a reunião.

Amanhã, 3ª feira, as organizações sindicais de professores reúnem-se, a partir das 9.30 horas, depois, às 12.30 horas, em conferência de imprensa vão revelar a avaliação que fazem da reunião, de hoje, com o ministério da Educação, bem como as acções e formas de luta que, eventualmente, serão desenvolvidas pelos professores.







Comente esta notícia