Filipe Pombeiro

"Sobreviver e Crescer" é o mote da Convenção Empresarial agendada para a primeira semana de Outubro em que vão participar empresários do distrito de Beja. 

Numa altura em que os efeitos da crise têm levado ao encerramento de muitas empresas é importante analisar, debater, procurar soluções.

Em torno destas premissas e com a consciência de que é preciso agir, a Associação Empresarial do Baixo Alentejo NERBE/AEBAL associou-se à organização da Convenção juntamente com a Associação Industrial Portuguesa e vai debater, no Centro de Congressos de Lisboa, a 9 de Outubro, a situação actual das empresas e medidas que ajudem à sua sobrevivência e crescimento. É sobre estas questões que nos fala Filipe Pombeiro, Presidente da Direcção do NERBE/AEBAL, que nos disse ainda que, embora ainda decorram as inscrições, o distrito vai ser bem representado na Convenção Empresarial.

De acordo com dados publicados recentemente, 92 por cento do crédito empresarial malparado é proveniente de pequenas e médias empresas. Filipe Pombeiro diz que não é novidade, tanto mais que a grande maioria das empresas são pequenas e médias. E é sobre elas que recai um maior esforço financeiro porque o crédito custa a chegar às PME’s e quando chega é muito caro. Sobre o panorama das empresas da região diz que não é diferente do que se vive no resto do País, com a agravante dos custos da interioridade.

Filipe Pombeiro manifesta, contudo, algum optimismo em relação a pequenos sinais de que as empresas estarão a ultrapassar os piores momentos, do mesmo modo que a economia do País.


Comente esta notícia