JOÃO RAMOS DEPUTADO DO PCP POR BEJA

João Ramos perguntou ao Ministério da Economia e do Emprego, que serviços perdeu a população de Ervidel, qual o saldo financeiro da estação que encerrou e quanto custará aos CTT ter aquele serviço a funcionar numa mercearia local.

As questões da confidencialidade e se os CTT conseguem garantir, no caso do privado que tem agora o serviço de correios decidir encerrar, a reabertura da estação que fechou em Ervidel foram as outras questões colocadas ao Governo pelo deputado comunista.

Recorde-se que João Ramos esteve com a população de Ervidel no dia em que a estação fechou, assim como em Lisboa, na data em que foi recebida pela administração dos Correios de Portugal.

 

Comente esta notícia