TSS 2020 Praga

O cante alentejano e o Alentejo foram os grandes destaques do programa do festival, em Praga, e foram promovidos por uma comitiva de mais de três dezenas de representantes das autarquias, do mundo cultural e empresarial e da comunicação social. Praga ouviu o cante, e recebeu-o com entusiasmo, num dos mais emblemáticos monumentos da cidade, interpretado pelo Grupo Coral “Os Boinas”, de Ferreira do Alentejo.

José António Falcão, diretor-geral do TSS 2020, fez um balanço “muito positivo” da escala em Praga, frisando que este evento foi fundamental para a aproximação dos dois povos, assim como do Alentejo a um país que cada vez mais procura Portugal pelas suas riquezas culturais e naturais.

Com o primeiro concerto agendado já para dia 18 deste mês, na Igreja Matriz de São Cucufate, em Vila de Frades, Vidigueira, José António Falcão, diz que a equipa aguarda com expectativa o arranque do festival que vai receber no seu primeiro concerto o Tiburtina Ensemble, conjunto feminino checo, especializado em canto gregoriano e polifonia medieval.

Recorde-se que o festival é organizado pela Associação Pedra Angular, que conta com diversas parcerias e um apoio de 137,5 mil euros da Direção-geral das Artes para 2020 e 2021.


Comente esta notícia

Galeria de fotos