Escola Secundária de Serpa

Tomé Pires, presidente da Câmara de Serpa e a vereadora da Educação, Odete Borralho, reuniram-se com a delegada regional de Educação do Alentejo, Maria João Charrua, com um único ponto na ordem de trabalhos: a Escola Secundária de Serpa.

No balanço deste encontro, Tomé Pires afirmou à Voz da Planície que se “está no mesmo ponto em que se estava há quatro anos”, ou seja “não há um projeto de intervenção e não se sabe de que valores se está a falar”. O presidente da Câmara de Serpa considera que “este deve ser um processo em que o Município deve participar e que o Ministério o deve permitir, fazendo por sua vez, também, o que lhe compete.

Neste contexto, e porque a delegada regional de Educação nada avançou sobre a Escola Secundária de Serpa, Tomé Pires fez “um novo pedido de reunião ao ministro da Educação para tratar deste assunto”. O presidente da Câmara de Serpa teme que “o arrastar deste processo impeça a resolução deste problema com recurso a fundos comunitários” e recorda que, entretanto, “é toda a comunidade educativa que perde”.


Comente esta notícia