Museu

A secretária de Estado da Cultura esteve no Museu na cerimónia em que o NOVO BANCO e a Direção Regional de Cultura do Alentejo assinaram um protocolo tendo em vista a cedência de duas obras de Josefa de Óbidos, ao Museu Regional Rainha Dona Leonor. E foi nesta visita que Ângela Ferreira garantiu que com a transferência deste equipamento para o Ministério da Cultura, o espólio e pessoal do quadro serão seguramente mantidos.

O diploma que estabelece os critérios de transferência ainda aguarda a promulgação do presidente da República, mas neste entretanto, o Ministério da Cultura está a desenvolver o processo, frisou, também, Ângela Ferreira. A secretária de Estado da Cultura diz que é vantajosa esta passagem para que o Museu adquira a dimensão regional que merece e para que possa ser promovido ao nível da captação de turistas nacionais e estrangeiros.

Jorge Rosa, presidente do Conselho Intermunicipal da CIMBAL, assegura que o processo de transferência está a ser ultimado e espera que o protocolo de transição seja assinado no início de maio.

“Natureza morta com prato de queijos e flores” e “Natureza morta com cesto de cogumelos e medronhos” são as duas obras que integram agora a coleção NOVO BANCO e que valorizam a exposição de pintura do Museu de Beja, disse Ana Paula Amendoeira, diretora Regional de Cultura do Alentejo.

Este é o primeiro protocolo do projeto NOVO BANCO Cultura no Alentejo, desde Janeiro de 2018. São já 29 as obras de relevo cultural colocadas em exposição permanente em 16 museus de várias regiões do país, desde Castelo Branco, Guarda, Guimarães, Setúbal, Caldas da Rainha, Figueiró dos Vinhos, Lisboa, Viseu, Torres Novas, Óbidos, Madeira, Açores, Faro e agora em Beja. 


Comente esta notícia