COMBOIO

O Município de Cuba tem estado a realizar uma série de audiências com os grupos parlamentares, com o intuito de apresentar um Caderno Reivindicativo, com o nome “O comboio que queremos”, exigindo a modernização e eletrificação do troço ferroviário entre Beja e Casa Branca; a modernização do material circulante; a reposição dos comboios diretos Beja-Lisboa-Beja e a modernização e eletrificação do troço Beja-Funcheira, com a reposição da circulação de comboios nesta linha. A autarquia de Cuba só não conseguiu apresentar, até à data, as suas propostas aos grupos parlamentares do PS e do PSD.

João Português, presidente da Câmara Municipal de Cuba, diz estar perplexo com a decisão de deixar de fora do Programa Nacional de Investimentos 2030 (PNI), a eletrificação da linha férrea Beja/Casa Branca. Perante esta revelação, João Português apela à união de todos, no sentido de se reverter a situação e lembra que há partidos que têm responsabilidades nesta matéria, nomeadamente o PS, o PSD e o CDS-PP.

João Português diz mesmo, que depois deste anúncio, está na hora da CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo tomar uma posição mais coesa sobre esta matéria, frisando que é isso que as populações esperam dos seus eleitos e que está na altura de endurecer as ações, assim como de tomar medidas.

Recorde-se que a discussão pública sobre o PNI 2030 para definir as prioridades dos investimentos infraestruturais estratégicos de médio e longo prazo, nos sectores da Mobilidade e Transportes, Ambiente e Energia, já começou e que o Governo está a avançar com a realização de debates temáticos, em todo o país. É preciso anotar também, que o período de discussão do PNI 2030 termina no final do próximo mês de setembro.


Comente esta notícia

É importante mais uma vez, referir que as linhas do Baixo Alentejo estão-se a perder!!!. Além de sabermos que o norte do País é muito bonito para os turistas, também o Alentejo o é!!!. O troço entre a casa Branca e Beja deveriam estar no projecto do Governo, para ser electrificada. Pois quanto mais tempo se adia mais degrada!!!!. Além disso, é importante não esquecer que a linha tem continuidade até Serpa, Pias e Moura. Estas também deveriam estar no projecto dos autarcas, pois esta também deveria ser de novo activada e requalificada ao que diz respeito na parte da electrificação. E acredito que, se os comboios circula-sem entre Lisboa-Beja-Serpa-Pias e Moura, levariam muitos Turistas a visitar o interior, não esquecendo que, perto da Cidade de Moura, está logo o maior lago artificial da Europa, que é o Alqueva!!!. Mas acho que tal vez tenha de se dar um passo de cada vez. E não destruir o resto da linha que liga, Beja - Serpa - Pias e Moura.

Luís Pascoalinho

21/06/2018