Os trabalhos disponíveis encontram-se à venda revertendo o valor dos mesmos na sua totalidade para o Centro de Paralisia Cerebral de Beja, de forma a sustentar e a potenciar o projeto, que tem um contributo bastante importante na integração social, na valorização pessoal, no aumento da autoestima e no desenvolvimento das competências dos beneficiários, avança a Empresa Municipal, em nota de imprensa.

Esta é a primeira iniciativa de 2018 integrada na programação anual do novo projeto “Sede Arte”, um projeto que visa promover as artes, as gentes e os ofícios locais nos espaços da EMAS de Beja, revela também, a empresa.


Comente esta notícia